ABL JUNTOS

O verdadeiro Natal

O verdadeiro natal pressupõe o falso natal. Este está centrado no homem, no papai Noel, nas festas cheias de presentes simples e caros, regadas a bebidas das mais variadas. Promove-se o amigo “oculto” sinalizando que o Senhor Jesus é o “oculto” da celebração justamente quando se comemora o Seu nascimento. No falso natal, o Senhor Jesus está à parte, à margem da festa, sem relevância. Ele “perde” o Seu lugar para o papai Noel somado ao consumismo, a comercialização de diversos produtos. Não queremos vivenciar o falso natal, mas o verdadeiro. Não desejamos atropelar o ensino bíblico, mas vivenciá-lo em sua inteireza. No falso natal as pessoas se endividam para impressionarem, para mostrarem o seu status. Há uma corrida ao consumismo e ao prazer pelo prazer. O falso natal é vazio, fútil e contempla a aparência em detrimento do coração, do interior.


Mas o verdadeiro natal é a celebração da vida e da obra de Cristo. É a renovação da vida nEle. É um tempo de reflexão. É Cristo em nós, a esperança da glória (Cf. Fil 1.27). O Senhor Jesus é o centro de toda a celebração. No natal nós o dignificamos, reconhecendo o Seu lugar de honra em nossas vidas. A festa natalina é ajudarmos as pessoas carentes. Praticarmos os ensinos de Jesus. Sermos sensíveis ao sofrimento alheio. Convidarmos os mais carentes para a simplicidade da festa, da celebração da vinda do Salvador. O autêntico natal é revestido de amor, perdão, simplicidade, cumplicidade, misericórdia, justiça e verdade. Natal é a graça de Deus manifestada para a nossa salvação (Cf. Ef 2.8-10). Graça derramada trazendo a paz de Cristo em nossos relacionamentos.

Sim, natal genuíno é o repartir do coração, do pão e da casa. É formular o convite aos irmãos e amigos mais carentes para a festa da salvação (Cf. Mt 1.21). É a proclamação de que o Emanuel (Deus conosco) chegou em Sua simplicidade, Sua justiça, Sua verdade e em Seu amor (Cf. Mt 1.23). O verdadeiro natal é o nascimento do Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade e Príncipe da Paz (Cf. Is 9.6). No natal genuíno temos amor, paz e alegria no Espírito Santo. Com temor e tremor manifestamos a nossa fé na suficiência do Senhor Jesus Cristo. No verdadeiro natal partimos o pão feito do trigo moído revelando toda a vida de sofrimento do Senhor Jesus por nós. Natal é a revelação do amor de Deus em Cristo Jesus nosso Senhor.

Celebremos o verdadeiro natal com profunda gratidão pela Pessoa e Obra de Cristo! Sejamos sempre gratos ao Pai pela tão grande salvação! Reconheçamos as nossas mazelas pedindo a Deus misericórdia. Que nos arrependamos dos nossos desacertos na vida. Sejamos humildes em reconhecer que somos o que somos somente pela graça de Deus. Celebremos o natal com um coração grato por termos sido alcançados pelo Deus de amor incomparável!. Estávamos perdidos e fomos achados; mortos, mas trazidos à vida por tudo o que Cristo fez desde a manjedoura, passando por Sua vida e morte na cruz à Sua ressurreição e ascensão! Comemoremos o nascimento de Cristo aspirando todos os dias a Sua volta!


Fonte: www.prazerdapalavra.com.br
Pr. Oswaldo Jacob