ABL JUNTOS

Você já encontrou a sua cara metade?

O interesse pela cara metade, o par perfeito, a alma gêmea nunca foi tão grande. Parece-nos que o imediatismo e o pragmatismo, que se instalaram de vez na sociedade moderna, vem influenciando as pessoas na busca pelo outro ideal. Muitos não querem perder tempo na escolha do futuro conjugue e acabam recorrendo aos sites de relacionamentos ou agências matrimoniais. Na verdade, quando alguém age dessa forma, quer dizer para si mesmo o seguinte: “Quero encontrar alguém que não me dê muito trabalho e que não me cause problemas!”. Na internet há uma extensa relação de sites, incluindo cristãos, recheados de fotos e depoimentos de casais apaixonados, que afirmam ser possível encontrar aquele amor verdadeiro e duradouro.
Há quem faça de tudo para dar fim a solidão e encontrar a tão sonhada felicidade, através de uma união arranjada. Admitimos que esses meios podem até facilitar a busca e o encontro, mas na maioria das vezes trazem surpresas desagradáveis.

Mas o que é exatamente a “cara metade”? É, em outras palavras, alguém que já possui o temperamento adaptado para a forma típica de resposta emocional da outra pessoa. Certamente não é uma coisa ruim, mas seria suficiente para sustentar um casamento a longo prazo? Cremos que não. Seria legitimo e justo uma pessoa tentar procurar alguém que se encaixe aos seus gostos e preferências? Cremos que sim. 

O encontro da pessoa certa, como parte do plano de Deus para o relacionamento, inicia-se quando o indivíduo, antes mesmo de começar um namoro ou noivado, compreende o sentido da aliança no casamento. O desígnio de Deus começa a ser cumprido a partir do momento quando o casal de namorados ou noivos se comprometem a permanecerem fiéis um ao outro, em todos os momentos do relacionamento conjugal. Hoje, as promessas de fidelidade à aliança, se tornaram tão comuns e banais em cerimônias de casamento que nem sempre o casal entende o compromisso que estão firmando, ao repetí-los.

Em resposta ao amor, ao desejo, a compatibilidade ou em obediência aos costumes, uma pessoa faz a seguinte escolha: "Vou me casar com você!". Ambos decidem pelo casamento. A cerimônia é maravilhosa; depois vem a recepção aos convidados; a viagem de lua de mel, e finalmente, o casamento começa. O relacionamento a dois, enfim, mostra a sua cara. O que muitos não entendem é que quando as coisas ficam difíceis no casamento, e as coisas ficam difíceis em todos os casamentos, não foi um erro de percurso, uma falha na escolha nem uma tomada errada de decisão. Deus criou o casamento para ser uma relação que transforma e faz trazer à tona as imperfeições das nossas vidas. A profundidade da relação conjugal é feita sob medida para trazer para fora coisas que nenhum outro ser humano na face da terra pode fazer. Por quê? Para que possamos saber o que está verdadeiramente em nosso coração e podermos permitir o trabalho de Deus em cada área de nossa vida.


As palavras "na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, na riqueza e na pobreza, até que a morte nos separe" essencialmente significam: não importa o quê aconteça, vou ser fiel a você até morrer. Quando a pessoa ou o casal se conscientiza de que casamento é um plano traçado por Deus e somente Ele pode decretar o seu fim, começa então o encontro da verdadeira cara metade. O casamento é o cumprimento do plano de Deus para o casal e se traduz, em sua essência, na fidelidade à aliança onde cada pessoa apresenta a sua vida em obediência à vontade de Deus no dia das núpcias. Cada um promete ser fiel de acordo com o plano de Deus.

Então, é errado procurar a sua cara metade? Claro que não, pois a compatibilidade é um dos recursos que tornam um casamento saudável, mas creia que não há a menor possibilidade de você encontrar uma pessoa que seja 100% compatível nem 0% incompatível. Aceite que o compromisso da fidelidade lhe permitirá superar os desafios e realmente desfrutar das bênçãos do casamento.

Se você está tomando hoje a decisão sobre o seu futuro casamento, ou se você já é casado apresente a sua mente, vontade e emoções a Jesus Cristo. Ore pela pessoa que Deus separou para viver ao seu lado. Quando colocamos as nossas decisões diante do Senhor e em obediência a Sua palavra, Ele muda os corações e até mesmo as circunstâncias. Por misericórdia e graça, Ele realiza os nossos desejos e encontramos a verdadeira satisfação nEle (Sl 37.4). É o compromisso da aliança e da fidelidade que vão fazer um casamento dar certo. Pense nisso.

Pr José Paulo Moura Antunes e Maura Rute Carvalho Antunes.