ABL Juntos_Outubro 2018

ABL Juntos_Outubro 2018

Por que enviar e sustentar missionários?

Muitas igrejas, algumas bem próximas a nós, não dão um centavo para a obra missionária. E a única razão que percebo para essa indiferença é que não reconhecem a importância da obra missionária, senão dariam sua contribuição, por mínima que fosse. Por isso, é sempre bom fazer e responder a pergunta que está aí em cima, no título do presente texto: “Por que enviar e sustentar missionários?”. Então vamos às respostas:
 
1. Porque foi Deus quem instituiu a obra missionária, ao enviar seu Filho ao mundo. Como alguém já disse, Deus tinha um único filho e enviou-o como missionário. “Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por meio dele.” (Jo.3.17). Todos pecaram (Rm.3.23), e o salário do pecado é a morte (Rm.6.23); por isso Deus enviou seu Filho: para “buscar e salvar o que se havia perdido.” (Lc.19.10).

 
2. Porque Jesus deu continuidade à obra missionária, enviando seus discípulos ao mundo. “Eu vos escolhi e vos designei a ir.” (Jo.15.16). “Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio.” (Jo.20.21). O mundo precisa ouvir falar sobre a salvação que Deus dá, pois “a fé vem pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Cristo.” (Rm.10.17). Por isso Jesus enviou sua igreja a pregar o evangelho “tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra.” (At.1.8). Cristo já fundou sua igreja com a incumbência missionária.
 
3. Porque assim como Jesus nos enviou, nós precisamos enviar outros. O Espírito Santo, de uma maneira especial, chama e separa pessoas com uma visão de alcançar almas para além dos limites das igrejas locais, e estas precisam enviar tais pessoas o mais rápido possível. Enquanto a igreja de Antioquia fazia o seu trabalho rotineiro, “o Espírito Santo disse: Separai-me Barnabé e Paulo para a obra para a qual os tenho chamado.” (At.13.2). Comissionados, partiram, e depois de uma longa viagem, voltaram à igreja “onde haviam sido confiados à graça de Deus para a obra”, e “relataram tudo o que Deus havia feito por meio deles e como abrira a porta da fé aos gentios.” (At.14.26,27).
Deus enviou Jesus, Jesus nos enviou e nós enviamos outros.

Pr. Sylvio Macri