ABL JUNTOS

Daniel: Exemplo de Oração

O Capítulo 9 de Daniel é um verdadeiro exemplo e incentivo à oração. Daniel ora com fervor, intensidade e fé, intercedendo por si mesmo e por toda a nação. Ele confessa os pecados do seu povo a Deus e faz menção das promessas feitas por Deus a seu povo.

Neste capítulo, Daniel é um homem velho. Ele tinha catorze anos ao ser trazido em cativeiro, mas está agora com 82 anos de idade. O idoso profeta pode recordar 68 anos de fidelidade corajosa por amor ao Senhor. Muitos anos se passaram desde que Daniel saíra de Jerusalém, mas a fé do velho profeta mostra-se tão vigorosa como antes. As tribulações não a enfraqueceram. As promoções e as posições sociais elevadas não minaram a sua fé nem o seduziram a amar outras coisas além de seu Deus.28

Vale a pena ressaltar que Daniel foi um grande profeta e tivera visões e revelações extraordinárias, mas nunca abandonou o hábito de orar e ler sua Bíblia. Nesta ocasião, ele examinava os rolos do profeta Jeremias.
No decorrer da história, muitas pessoas têm utilizado frequentemente as promessas de Deus como desculpa para não fazer nada. Precisamos nos empenhar em conhecer as promessas de Deus para que exercitemos a nossa fé em oração ao Senhor que prometeu. Para Daniel, a promessa divina era uma razão para se engajar no trabalho árduo de oração e não uma desculpa para a inatividade. Ele implorou que Deus manifestasse, mais uma vez, a sua benignidade para com Jerusalém. Dentro de poucos meses, Dario não existiria mais e Ciro seria levantado para proclamar que os judeus poderiam voltar à sua terra.

Stuart Olyott, em seu livro “Ouse ser Firme”, insiste que devemos orar continuamente, mas temos que orar conforme a vontade de Deus. Orar de acordo com a vontade de Deus é descobrir na Escritura as promessas divinas e suplicar que elas se cumpram: Deus prometeu que o Evangelho alcançará os confins da terra? Então, oremos por isso – e acontecerá!

Deus prometeu que, ao semearmos a Sua Palavra, ela não voltará infrutífera para Ele? Sim! Então, oremos e proclamemos a Sua Palavra, para que ela produza frutos naqueles que a ouvem – e acontecerá!

Deus prometeu que Seu Filho voltará em glória e grande poder! Sim, esta é uma promessa claríssima em sua Palavra. Portanto, juntemo-nos ao apóstolo João e oremos: “Amém. Vem, Senhor Jesus!” (Ap 22.20). Não seremos desapontados!

A atitude de Daniel foi exatamente a mesma. Deus fizera uma promessa e esta motivou o profeta a orar, suplicando que ela se realizasse. E aconteceu!

Ore sempre! Tenha uma vida de oração. Ore o tempo todo e tire um tempo separado para orar. Ore com propósito específico e empenhe-se por conhecer cada vez mais a Jesus Cristo e Suas promessas. Clame o favor do Eterno sobre você, sobre sua casa, sua igreja, sua cidade, sua nação e as nações.

Pr. Eloízio Coelho
Fonte: http://www.adiberj.org