ABL Juntos_Novembro 2018

ABL Juntos_Novembro 2018

Por que ser membro de uma igreja?

Lemos no Novo Testamento que todos os que criam em Jesus eram acrescentados formalmente a uma igreja local (At 2.41; 5.12-14), e que os que dentre eles insistiam em viver como os descrentes eram oficialmente desligados do “rol de membros” (Mt 18.15-20; 1Co 5.11-13). Agora, por que ser membro de uma igreja local?
Em primeiro lugar, você prova não se envergonhar de Cristo nem do seu Corpo, que é a Igreja. Jesus disse (em Marcos 8.38) que se alguém sentir vergonha de identificar-se com ele e com os seus ensinamentos, ele também sentirá vergonha daquela pessoa quando todos, no dia do julgamento, estiverem diante do trono de Deus. 

Unir-se a uma igreja é uma das formas mais contundentes de alguém declarar que não se envergonha de Jesus, do seu evangelho e nem do seu povo. Quando uma pessoa, pelo batismo, torna-se oficialmente membro de uma igreja, ela deixa claro de que lado está, anunciando à família de Deus que ela também pertence àquela família e que não deseja mais ser considerada como alguém de fora (1Co 5.12-13).

Em segundo lugar, ao ser membro de uma igreja local você deixa de ser um cristão independente. Jesus (em Mateus 18.15-17) instituiu um sistema de prestação de contas, e quando um cristão professo começa a viver como um descrente, aqueles que também são da igreja e sabem do problema devem confrontá-lo em amor, visando a sua restauração (cf. Gl 6.1).
Por outro lado, se a pessoa não é oficialmente parte da igreja, o Corpo não tem qualquer autoridade sobre a vida dela e também não pode seguir os passos apontados por Jesus para a disciplina restauradora. A menos que você junte-se à igreja e submeta-se à supervisão espiritual estabelecida por Deus (Hb 13.7,17), sua independência manterá você fora do caminho que Jesus estabeleceu para a nossa santificação que, finalmente, nos levará ao céu (Hb 12.14). Ser membro de igreja não salva alguém, mas foi a comunhão formal da igreja que Deus estabeleceu como um dos meios de perseverarmos para a salvação (Hb 3.12-14; 10.23-27).

Em terceiro lugar, tornando-se membro de uma igreja local você tem maior oportunidade de usar seus dons espirituais. No momento da salvação, quando o Espírito Santo vem habitar a vida do crente, ele traz consigo um ou mais dons (1Co 12.4-11). O objetivo de Deus é que por tal manifestação do Espírito todos busquem “o bem comum” (1Co 12.7). É claro que o cristão poderá também exercer seu dom espiritual fora da comunhão da igreja; porém, inserida no Corpo, ministrando uns aos outros, e por meio de todos, a pessoa poderá melhor utilizar seus dons para a glória de Deus. Afinal, nenhum órgão é capaz de sobreviver e funcionar à parte do corpo (Rm 12.4-8; 1Co 12.15-31).

Agora que você já sabe algumas das razões para o cristão ser membro de uma igreja, qual deve ser a sua postura? Pare de viver para você mesmo e torne-se membro ativo de uma igreja, submetendo-se ao Cabeça (Cristo) e servindo ao Corpo (seus membros). Alguns precisarão apresentar-se à igreja para o batismo, como símbolo de sua identificação com Cristo e com a Igreja do Senhor. Outros deverão rever suas posturas e se envolver mais e melhor, trabalhando, contribuindo, orando, testemunhando… Em tudo, todos nós sempre deveremos buscar o bem comum e a glória de Deus.

Pr. Leandro B. Peixoto

Pastor da Igreja Batista Central de Campinas – São Paulo
Fonte: adiberj.org