ABL Juntos_Novembro 2018

ABL Juntos_Novembro 2018

Um projeto de Santificação para a família

Então Jacó disse à sua família e a todos os que estavam com ele: Lançai fora os deuses estrangeiros que há no meio de vós, purificai-vos e mudai de roupa. (Gn.35.2) O versículo acima oferece-nos as linhas gerais de um projeto de santificação para a família, que se divide em três pontos:

1. Estabelecer a adoração e o serviço a Deus como prioridade absoluta. Lançai fora os deuses estrangeiros que há no meio de vós, é o primeiro imperativo para a família. Esta passagem insere-se num contexto em que tinha havido o roubo, por Raquel, dos ídolos do lar de Labão, seu pai.
Portanto, é deles e de outros prováveis ídolos que Jacó estava falando. Quais são os ídolos do lar “adorados” por sua família?
Você pode dizer: “Mas nós não somos idólatras!”. Saiba, porém, que tudo que assume o lugar de Deus na família é idolatria; ou o Senhor ocupa o primeiro lugar ou há algum tipo de ídolo tomando o seu lugar. Prioridade absoluta significa que tudo na família terá a direção e aprovação de Deus.


2. Buscar permanentemente uma vida de pureza. Purificai-vos, é o segundo imperativo para a família. Na época de Jacó a purificação se realizava através de lavagens e abstenções de certas atividades e alimentos, mas na era da graça o que se requer é que sejamos limpos de coração (Mt.5.8), pois deste é que se origina o pecado (Mt.15.18,19). As relações familiares devem ser fundadas na verdade, sinceridade, honestidade, fidelidade e lealdade. A comunicação da família deve ser numa linguagem isenta de malícia, indecência, torpeza, preconceito e maledicência. E tudo isto deve ser completado pelo amor. 

3. Agir de acordo com o padrão de uma vida transformada pelo poder de Deus. Mudai de roupa, é o terceiro imperativo para a família. Para Jacó, após o ritual de purificação era necessário vestir uma roupa também purificada. Mas no evangelho isto significa abandonar as práticas (despir-se) da velha natureza e abraçar (revestir-se de) uma nova natureza, transformada por Cristo, no qual tudo se fez novo (II Co.517; Cl.3.1-17). Assim como diariamente todos na família tomam banho para limpar o corpo e a seguir vestem uma roupa limpa, é necessário também que cada familiar diariamente se purifique e se revista desse novo homem/mulher, criado em Cristo Jesus para boas obras (Ef.2.10). 

É no seio da família, na intimidade do lar, que somos conhecidos como realmente somos. No seu lar você é tido como uma nova criatura? Outras coisas poderiam ser ditas a respeito, mas creio que isto é suficiente para um bom começo. 

Pr. Sylvio Macri