ABL Juntos_Outubro 2018

ABL Juntos_Outubro 2018

Orai sem cessar. É possível?

Um dos versículos mais curtos da Bíblia registra essas três palavras: Orai sem cessar (1Tessalonicenses 5.17). E não adianta muito recorrer às diversas versões da Bíblia, para ver se há uma tradução alternativa, pois elas expressam sempre a mesma coisa, isto é, o imperativo é para orar continuamente; em todo momento; sempre; sem cessar. Para muitas pessoas, trata-se de algo impossível, pois – dirão – há muitas outras coisas que precisam fazer, como dormir, comer, ir de um lugar para outro, conversar, trabalhar, estudar, divertir-se, etc.

Além do mais, a própria vida moderna nos força a dividir a nossa vida em compartimentos, isto é, temos hora e lugar para dormir, tomar refeições, estudar, trabalhar, namorar, etc.
Assim, torna-se necessário ter lugar e horário próprio para a oração.
Alguns até dirão que foi isso mesmo que Jesus ensinou em Mateus 6.6, se bem que nessa passagem Jesus estivesse se referindo à oração hipócrita e exibicionista, e não propriamente à necessidade de termos um compartimento especial para a oração.

Orai sem cessar não é um mandamento impraticável, pelo contrário, trata-se de algo perfeitamente natural para o crente, algo como respirar. Ninguém para de respirar enquanto dorme, conversa, trabalha ou come. Oração é tanto atividade como atitude. A atitude é sem cessar, a atividade não. Ou melhor, o crente está permanentemente em posição de orar. Mesmo que ele não esteja proferindo uma oração, seja verbalmente ou mentalmente, sua mente está em atitude de oração.

Não existe um botão de liga/desliga na comunicação com o Senhor. A comunhão do crente com Deus é permanente. Como Deus é onipresente, está sempre ao nosso lado, embora às vezes alguns crentes não gostem muito disso. Assim, o crente não pode alegar “ausência” de Deus para não falar com ele. E como falar com Deus é orar, e isso pode ser feito a qualquer momento, em qualquer circunstância, em qualquer lugar.

O princípio que está por trás desse mandamento bíblico é que a mente do crente deve estar sempre preparada para orar, o que pode ser grandemente facilitado pela leitura, meditação e estudo da Palavra de Deus. É na Palavra que Deus fala com o crente; é na oração que o crente fala com Deus. Se as Escrituras dominarem sua mente, você estará continuamente pronto para orar em qualquer circunstância e lugar. E a grande verdade é que muitas vezes você precisará orar nas situações mais inusitadas e imprevistas. Está pronto para isso?

Evidentemente, o que dissemos acima de modo nenhum elimina a necessidade de termos um tempo e um lugar separado para a nossa hora devocional, quando podemos nos desligar de todas as outras tarefas, para apenas nos deleitarmos em conversar com Deus e deixar que ele fale conosco por meio de sua Palavra.

Pr. Sylvio Macri
Pastor da Igreja B. Central de Oswaldo Cruz-RJ