ABL Juntos_Novembro 2018

ABL Juntos_Novembro 2018

Templo do Espírito Santo

“Será que vocês não sabem que o corpo de vocês é o templo do Espírito Santo, que vive em vocês e lhes foi dado por Deus?” (1Coríntios 6.19 – NTLH).

A Bíblia é muito clara em seu ensino de que o ser humano é uma unidade indivisível. Quando pensamos em uma pessoa, mesmo depois de morta, não a separamos de seu corpo. Sua personalida-de inclui o corpo, a alma e o espírito. Mas prevalece no mundo a ideia de que o corpo é apenas a “embalagem” da alma, ideia bastante conveniente aos que desejam praticar todo tipo de erros, desde imoralidade sexual a vícios e abusos do corpo.

Essa mentalidade também levou nossa sociedade a uma “cultura do corpo”, que envolve várias práticas, como tatuagem, piercing, longas horas de exercício para modelagem física, regimes alimentares inadequados, bulimia, etc. Levou também à prática de esportes que envolvem a força corporal, a luta violenta ou a agressão pura e simples. Isso sem falar na exibição diuturna dos corpos nas ruas e na mídia, onde as pessoas são avaliadas pela sua forma física e não por sua personalidade.


Os cristãos, porém, sabem que seu corpo é o templo do Espírito Santo.

Os cristãos, porém, sabem que seu corpo é o templo do Espírito Santo. Se é templo é lugar santo, separado para o serviço ao Senhor, para a sua adoração. Se é santo, deve ser puro, livre de imoralidade, vício, abuso e mau uso. Paulo diz: “Vocês não pertencem a si mesmos, mas a Deus, pois ele os comprou e pagou o preço. Portanto, usem seu corpo para a glória dele.” (1Co.6.19b-20). Não temos o direito de dizer, como certas feministas, que o corpo é nosso e faremos dele o que bem quisermos.

Na mesma passagem, Paulo diz que “quem se une com o Senhor se torna, espiritualmente, uma só pessoa com ele.” (1Co.6.17).  Ele estava se referindo a alguns jovens da igreja de Corinto que estavam se prostituindo, alegando que o corpo era para o sexo, e o sexo era para o corpo. Mas uma pessoa que é unida a Deus não pode unir-se com uma prostituta. E Paulo diz mais: “O nosso corpo não existe para praticar a imoralidade, mas para servir o Senhor.” (1Co.6.13).

A Bíblia diz que na volta de Cristo, “todos nós vamos ser transformados”, passando a ter o que os teólogos chamam de “corpo glorificado”. Já que vai ser assim, por que não procuramos desde já manter a pureza do nosso corpo?

Pr. Sylvio Macri
Pastor da Igreja B. Central de Oswaldo Cruz-RJ