ABL JUNTOS

Permanecer em Cristo

A vida cristã – a vida de Cristo em nós –, não é primariamente emocional, mas uma experiência de fé. Sabemos que fé é crer na Palavra de Deus sejam quais forem as circunstâncias. Abrão ouviu a Palavra de Deus e creu (Gn 12.1-4). Ele não sabia para onde ia, mas sabia com quem ia. A garantia foi a Palavra de Deus. E ela continua sendo a nossa garantia, a nossa segurança, especialmente nesses tempos tão difíceis, tão conturbados. A Palavra de Deus é suficiente. É viva e eficaz para agir no coração do homem e transformá-lo (Hb 4.12).

Permanecer em Cristo é viver pela fé. Dependemos dele em todo o tempo. Só damos fruto se permanecermos nAquele que produz o fruto em nós. Ele diz: “quem está em mim, esse dá muito fruto, pois sem mim nada podeis fazer” (João 15.5). O segredo de uma vida frutífera é estar em Cristo. É dEle que temos a capacidade de revelar o fruto. Permanecermos em Cristo é a certeza da vitória sobre as lutas do dia a dia.
Em Cristo Jesus somos mais que vencedores (Rm 8.37). Ele é a nossa alegria todas as manhãs, a renovação das nossas forças todas as tardes e o nosso descanso todas as noites.

No texto de João 15.1-11, o verbo ‘permanecer’ aparece 12 vezes. A ênfase de Jesus revela a grande importância de estarmos nEle. Este é o ensino de Jesus aos Seus discípulos. Como Seus seguidores e servidores, precisamos permanecer nEle e andarmos como Ele andou (1 João 2.6). Neste novo ano, devemos permanecer nEle. Viver a vida dEle, crucificados e mortos com Ele (Gl 2.10). A vida de Jesus deve ser a nossa vida (Fil 1.21).  Permanecer em Cristo é viver uma vida de amor, paz, longanimidade, fé, mansidão, domínio próprio, solidariedade, generosidade e misericórdia. É nesta mesma direção que o apóstolo Paulo ensina aos irmãos de Éfeso (Gl 5.22,23).

Permaneçamos em Cristo firmados na fé em Sua suficiência, em Seus ensinos e em Seu exemplo de vida. Sim, olhando para Ele como o Autor e Consumador da nossa fé (Hb 12.1,2). Como Aquele que nos amou e a Si mesmo se entregou por nós a Deus como oferta e sacrifício em aroma suave (Ef 5.2). Permaneçamos em nosso Amigo maior,  incomparável e insubstituível (João 15.13). Vivamos a Sua vida a cada dia nas circunstâncias mais difíceis e complicadas. Na crise, dependamos dEle. Na dor, que Ele seja o nosso bálsamo, lenitivo e consolo. Nas decepções que experimentamos, que Ele seja o nosso descanso seguro. Na angústia, no cansaço e nas lutas diárias que Ele seja o nosso alívio e a nossa alegria para a Glória de Deus Pai! Sim, permaneçamos nEle, pois Ele assegura: “eis que estou convosco todos os dias até à consumação dos séculos” (Mt 28.20).

Pr. Oswaldo Luiz Gomes Jacob