ABL Juntos_Novembro 2018

ABL Juntos_Novembro 2018

Fé eventual

“Porque assim diz o Alto e o Sublime, que habita na eternidade e cujo nome é santo: Habito num lugar alto e santo, e também com o contrito e humilde de espírito, para vivificar o espírito dos humildes e o coração dos contritos.” (Isaías 57.15)

Este versículo nos faz lembrar a visão que o mesmo profeta teve quando ainda jovem, no templo de Jerusalém. Na ocasião os serafins clamavam uns aos outros: “Santo, santo, santo é o Senhor dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.” (Is.6.3). A visão foi tão sublime que Isaías pensou que iria morrer, por ser um homem impuro. Para que pudesse permanecer na presença de Deus, teve que ser purificado com uma brasa do altar.

No versículo acima, entretanto, temos um avanço em relação a essa visão da juventude do profeta. A casa do Senhor não é mais o templo de Jerusalém. Deus é Alto e Sublime e habita num lugar alto e santo, mas agora o seu templo terreno é o coração do contrito e do humilde de espírito.
No grande sermão que proferiu pouco antes de ser apedrejado e morto, Estêvão disse que “o Altíssimo não habita em templos feitos por mãos humanas” (At.7.48), e Paulo repetiu essa verdade (At.17.24).

Ao longo dos séculos perdeu-se o sentido da palavra “igreja” como a assembleia dos santos, e incorporou-se o sentido de “igreja” como o local onde os crentes se reúnem. Ao mesmo tempo criou-se uma cultura de religiosidade em que o culto somente acontece nesse lugar chamado “igreja”. Hoje em dia cada vez mais os cristãos vivem uma fé compartimentada, que só é exercida em determinado dia, hora e local. É uma fé eventual, porque só acontece nesses eventos.

Mas o verdadeiro Deus não se limita a compartimentos, e o verdadeiro crente não usa uma agenda para marcar local e hora para encontrar-se com Deus. O apóstolo Paulo afirma que somos o santuário do Deus vivo, Deus habita em nós e anda entre nós (2Co.6.16). Estamos sempre na sua presença, queiramos ou não. Por isso é melhor não ignorá-lo. Pelo contrário, haja temor em nosso coração por saber que Deus anda entre seu povo.

Nosso relacionamento com Deus será muito melhor, e se dará em um nível muito mais alto, se tivermos um coração contrito e um espírito humilde, isto é, se tivermos a consciência de que somos templos do Senhor 24 horas por dia.

Pr. Sylvio Macri
Pastor da Igreja B. Central de Oswaldo Cruz-RJ