ABL JUNTOS

A atualidade da Bíblia sobre a Educação dos Filhos

Segundo os psicólogos, há dois principais tipos de crianças agressivas. Em primeiro lugar, as que foram criadas sem limites, fazendo tudo o que desejam, e por isso ficam bravas quando recebem um não como resposta. Em segundo lugar as que são vítimas de maus-tratos físicos, psicológicos, negligência ou indiferença, além dos maus-tratos sexuais. Crianças sem limites tendem a se tornar adolescentes e adultos egocêntricos, arrogantes, intolerantes, impacientes, instáveis e inseguros.

Mas a Bíblia já dizia isso muito antes de existirem os psicólogos. O que estes tentam ensinar em livros de muitas páginas está sintetizado de modo simples e admirável na Palavra de Deus: “E vós, pais, não provoqueis a ira dos vossos filhos, mas criai-os na disciplina e instrução do Senhor.” (Efésios 6.4). Em outras palavras: Pais, imponham limites justos a seus filhos; limites que estabeleçam claramente seus deveres, mas respeitem devidamente seus direitos.


O sábio Salomão observa que “a tolice está ligada ao coração da criança”, isto é, ela ainda não tem sabedoria suficiente para fazer escolhas e tomar decisões. Por exemplo, não tem competência para decidir a que horas vai dormir. Por isso precisa da “vara da correção”, para se livrar da tolice e aprender o que é certo e o que é errado (Pv.22.15). Entenda-se vara da correção por disciplina e ensino, e não necessariamente castigo físico.

A falta de limites é um grande mal, mas a imposição de limites exagerados também é um grande mal. No primeiro caso temos como produto personalidades tirânicas, que querem mandar no mundo e pensam que todos os demais estão a seu serviço. No segundo, temos personalidades apáticas, que estão sempre na defensiva e pensam que todos os demais são seus opressores. Tais pessoas vão sempre sofrer e fazer os outros sofrerem.

“Criar filhos não é brincadeira”, é o título de um livro que li há muito anos e ainda possuo. Tremo quando ouço mulheres dizendo que querem ter um filho por uma razão qualquer. Por exemplo, por desejarem simplesmente ter a experiência da procriação. Ter um filho é uma missão. Pais são pessoas comissionadas por Deus para edificar personalidades. É coisa muito séria. É para dobrar os joelhos todos os dias pedindo graça e misericórdia para aplicar os ensinos bíblicos sobre a criação de filhos.

Pr. Sylvio Macri
Pastor da Igreja B. Central de Oswaldo Cruz-RJ